Sede do Instituto Vital Brazil

O Instituto Vital Brazil (campus Niterói) ocupa uma área de 32 mil m². O prédio principal tem 4.126 m² e as outras construções da instituição somam 9.099 m², o que totaliza em 13.225 m² de área construída do Instituto Vital Brazil. Veja aqui a planta.

História do Prédio

O prédio sede do Instituto Vital Brazil é um orgulho. Trata-se de um exemplar da arquitetura brasileira, projetado e construído por Álvaro Vital Brazil, então com 34 anos, filho do cientista Vital Brazil e um dos grandes nomes da arquitetura moderna brasileira, ao lado de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, os irmãos Marcelo e Milton Roberto, Afonso Reidy, Gregori Warchavchik, Roberto Burle-Marx e Rino Levi, grandes mestres do século XX e que marcaram o período áureo da nossa arquitetura, entre as décadas de 30 e 60.
A edificação de quatro andares foi projetada e construída durante quatro anos e meio. Usa elementos característicos do modernismo, como os grandes pilotis redondos e a fachada com pequenos quadrados de vidro, que garantem a iluminação dos corredores e salas. Como na época elevador era usado apenas para transporte de carga, a escada é larga para facilitar a passagem de funcionários, visitantes etc.

O trabalho do arquiteto Vital Brazil já foi tema do Guia da Arquitetura Moderna de Lauro Cavalcanti, e do livro de Roberto Conduru, professor da UERJ e da PUC-RJ. A publicação aborda o prédio do Instituto Vital Brazil, escolas públicas em Niterói e o emblemático edifício Esther (em parceria com Adhemar Marinho), que durante muito tempo foi considerado o melhor prédio de São Paulo. Segundo o autor, Vital Brazil foi "um dos mais ortodoxos praticantes do racionalismo no país", com ascetismo muito peculiar. Ele destaca a "civilidade" do arquiteto presente na noção urbana e, ainda, o rigoroso método projetual, o domínio da técnica construtiva e do programa.

Vídeo da Inauguração do Prédio
Veja aqui o filme de inauguração do instituto, em 11 de setembro de 1943.

Escultura de cobra

Sessenta e quatro anos depois de inaugurado, o prédio do Instituto Vital Brazil ficou como o arquiteto e engenheiro Álvaro Vital Brazil imaginou: com uma grande escultura na marquise do prédio de administração. Desde 2007, o instituto também recuperou as cores da época de sua inauguração, em 1943: branco e azul.
A escultura de cobra é uma atração a mais do instituto, que faz parte do roteiro turístico de Niterói. O trabalho artístico foi do escultor Paulo Formaggini, que sente um orgulho especial por ter feito algo tão bonito e importante para Niterói, cidade em que mora. Sua arte também está no Museu da Vida, da Fiocruz, no Museu de Artes Cênicas e universidades.